Como funciona a consulta pública sobre retomada das aulas - ES360

Como funciona a consulta pública sobre retomada das aulas

A população tem até o dia 14 de setembro para manifestar, no site do governo do estado, suas opiniões sobre retorno das atividades nas escolas

Aluno faz aula online para o Enem. Foto: Divulgação/MCTIC
Aula on-line. Foto: Divulgação/MCTIC

 

A Secretaria de Educação (Sedu) do Espírito Santo lançou no último sábado (5) uma consulta pública com o plano de retomada das aulas presenciais nas escolas da rede estadual. A população tem até 14 de setembro para manifestar suas opiniões no site do governo.

O plano prevê o retorno às aulas presenciais das escolas públicas estaduais, “em regime de revezamento semanal, gradual e em etapas, para fins de prevenção e controle da transmissão do novo coronavírus enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública”.

> Saiba como vai funcionar a volta às aulas nas faculdades particulares do ES

A partir do dia 14, as atividades de nível superior poderão ser retomadas por faculdades e universidades. Para manifestar a opinião sobre o plano de retomada das aulas presenciais nas escolas da rede estadual basta informar um e-mail e a cada página será apresentada parte do documento com os protocolos propostos no aspecto pedagógico para a pessoa opinar. Não há necessidade de identificação, apenas o e-mail para validar a manifestação.

A Secretaria de Educação afirmou que a opinião do cidadão e o resultado da consulta pública não serão divulgados.

Manifestação de Luto

O documento traz um protocolo de luto prevendo que “havendo óbitos de alunos ou de profissionais da escola, e se for algo desejado pela comunidade escolar, o grupo pode organizar ritos de despedida, homenagens, memoriais, formas de expressão dos sentimentos acerca da situação e em relação à pessoa que faleceu, e ainda atentar para a construção de uma rede socioafetiva para os enlutados. Simbolizar a dor de alguma forma contribui para o processo de luto, lembrando sempre que cada um vive esse momento de uma maneira, como uma experiência pessoal e única e que, por isso, precisa ser respeitado”.

No Twitter, o Coletivo LUTE-ES criticou o protocolo de luto. “Vários elementos irreais do protocolo sanitário elaborado em parceria com a Secretária de Saúde são elencados nos três formulários, mas um item bastante cruel e insensível chamou a atenção da sociedade capixaba: um protocolo de luto no caso de morte de alguém da escola”, escreveu.

Na publicação, o coletivo pede para que a sociedade se manifeste na consulta pública aberta pelo governo do estado para avaliar a retomada das aulas presenciais.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Deputado pede investigação de Heleno por monitorar ambientalistas

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo volta a registrar mil casos em 24 horas

Dia a dia

Mortes violentas no Espírito Santo crescem em ritmo maior que no Brasil

País

Lewandowski nega recurso da Globo e manda ao TJ do Rio caso das “rachadinhas”