Cloroquina será receitada em consultas por telefone em Vitória - ES360

Cloroquina será receitada em consultas por telefone em Vitória

A prescrição será feita nas consultas por telefone por médicos voluntários. Paciente poderá retirar os comprimidos na unidade de saúde mais próxima

Telemedicina oferecida pela prefeitura de Vitória. Foto: Prefeitura de Vitória

Vitória vai começar a receitar nas próximas semana os medicamentos hidroxicloroquina e ivermectina em pacientes com sintomas e já confirmados com a covid-19. A prescrição será feita nas consultas por telefone, também chamadas de telemedicina, por médicos voluntários. O contato deve ser feito pelo 156. A receita será enviada por e-mail e o paciente poderá ir até a unidade de saúde mais próxima para retirar os comprimidos.

Segundo a secretária de Saúde de Vitória, Cátia Lisboa, esse protocolo também vai servir como base de uma pesquisa que vai durar 30 dias. O estudo vai monitorar os pacientes e os resultados serão avaliados pelo comitê da prefeitura.

O uso da cloroquina e outros medicamentos contra a covid-19 tem sido debatido na área médica porque ainda não há comprovação científica da eficácia contra o novo coronavírus, segundo a OMS. A cloroquina, ainda, pode provocar efeitos colaterais em pacientes com problemas cardíacos. Nesta quinta-feira (2) um conjunto de cinco sociedades médicas do Espírito Santo se manifestou contra a criação de kits contra a covid por prefeituras com medicamentos sem comprovação científica.

Questionada sobre o assunto, a secretária de Saúde de Vitória destacou que cada médico tem o direito de prescrever a medicação que julga necessária, ressaltando que o protocolo não é obrigatório, é uma diretriz para quem se sentir à vontade para prescrever.

“Mesmo que haja controvérsia, o que é normal em uma pandemia, existe a necessidade de intervir rápido. Esse protocolo envolve medicações que estão sendo debatidas. Existem vários relatos pelo Brasil de resultados positivos que apontam que deve ser estudado. Nossa decisão foi de acompanhar um conjunto de médicos voluntários que está propondo tratamento precoce com medicamentos usados em alguns lugares do Brasil”, explicou.

A respeito da necessidade de avaliação de risco cardíaco no uso da cloroquina, como eletrocardiograma,  antes da prescrição do remédio, a secretária disse que o médico, mesmo em teleconsulta, vai avaliar os critérios no ato da consulta médica.

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Estado reverte mais leitos de UTI e ocupação se mantém em 73,68%

Dia a dia

Espírito Santo registra 19 mortes por covid-19 em 24 horas

Dia a dia

Unipró lança curso de preparação para o Ifes 100% online

Bem-estar

A Escola Bíblica Dominical sob a perspectiva da Igreja Cristã Maranata