Chefe da Ciretran de Marataízes é preso por fraude - ES360

Chefe da Ciretran de Marataízes é preso por fraude

Prisão faz parte da operação Replicante que investiga uma organização criminosa responsável por fraudar registros de veículos no Estado

O chefe da Ciretran de Marataízes, Sul do estado, Itamar Ayub Alves, foi preso ontem na continuidade da operação Replicante, do Ministério Público Estadual, que apura a existência de organização criminosa responsável por fraudar registros de veículos no estado. Itamar é irmão da deputada federal Norma Ayub (DEM). Outro mandado de prisão foi cumprido, ontem, contra um homem que seria intermediário do esquema.

No dia 1º de agosto, quando foi deflagrada a operação, 10 pessoas foram presas no estado, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Estão sob investigação 895 registros de veículos que eram usados para aplicar golpes e legalizar carros roubados, por exemplo. O prejuízo estimado é de mais de R$ 100 milhões.

Itamar foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Viana 2. A reportagem não conseguiu localizar a defesa dele. Em nota, o Detran-ES disse que não foi comunicado oficialmente da prisão.

Mais notícias
Dinheiro

Empresas não terão de pagar multa de 10% do FGTS

Esportes

Flamengo embarca para Mundial de Clubes no Catar

Dia a dia

Confira a previsão do tempo para o fim de semana

Dia a dia

Ilha das Caieiras: Restaurantes terão promoções de Réveillon