Cervejas para todas as estações - ES360

Cervejas para todas as estações

  • Mais lúpulo, por favor

Água, malte, lúpulo e levedura. A combinação desses ingredientes resulta em mais de 100 estilos de cerveja. Mesmo a bebida sendo bem-vinda em qualquer época do ano, existem receitas que caem melhor em determinadas estações.

Com o crescimento do mercado das cervejas artesanais no Espírito Santo, ficou mais fácil ter acesso e conhecer ao longo do ano novos estilos, seja em choperias, bares ou lojas especializadas. Ao final das dicas para cada época do ano, confira a sugestão de cervejas capixabas para conhecer.

Fruit Lager da cervejaria Trarko. Foto: Reprodução
Fruit Lager da cervejaria Trarko. Foto: Reprodução

Primavera
Na estação mais florida do ano, vale degustar cervejas com adição de flores ou frutas, com frescor ideal para essa época do ano, como as Fruit Beers. Dependendo das frutas utilizadas, a cerveja fica até com um colorido especial. E já que o lúpulo, um dos principais ingredientes da cerveja, também é uma flor, vale provar as cervejas feitas com doses elevadas da flor verde, que tem papel especial nos aromas e sabores, além de ser responsável pelo amargor da bebida. Assim, as New England IPAs, Vermont IPAs ou Juicy IPAs são ótima opção para essa época do ano.

Vamos brindar?
1- Fruit Lager da Trarko
2- New England IPA da Trarko
3- Vienna Hibisco da Cervejaria Espírito Santo

 

Witbier da cervejaria Azzurra. Foto: Reprodução
Witbier da cervejaria Azzurra. Foto: Reprodução

Verão
As altas temperaturas pedem bebidas leves e refrescantes para amenizar o calor. Além das tradicionais Pilsen e American Lagers, as mais conhecidas e consumidas pelos brasileiros, quem quer conhecer novos sabores pode optar por uma Witbier, uma cerveja belga feita com trigo com semestres de coentro e casca de laranja. Se a preferência for bebidas frisantes, as Sours, cervejas azedas, são uma boa pedida. Carbonatadas, refrescantes e com baixo teor alcoólico, podem ser companheiras ideais para aquele brinde na praia. E a adição de frutas nesse tipo de cerveja resultou na criação do primeiro estilo brasileiro, o Catharina Sour, por ter sido criado em Santa Catarina. Quem gosta de amargor pode apostar nas Session IPA, que são versões mais leves e menos alcoólicas das IPAs, pois quanto mais calor, maior a drinkability exigida.

Vamos brindar?
1- German Pilsner da Convento Cervejaria
2- Witbier da Azzurra
3- Sour com amoras negras da Cervejaria Trarko, de Domingos Martins
4 – Alchemist, Session IPA da Kingbier

 

Ipa e Oatmeal Stout da Casa107. Foto: Leticia Orlandi
Ipa e Oatmeal Stout da Casa107. Foto: Leticia Orlandi

Outono
Quando o temperatura começa a amenizar, pode-se apostar em cervejas mais intensas, amargas e lupuladas, como as IPAs, que estão no topo da lista de preferência de muitos que começam a degustar cervejas artesanais. Para quem não gosta de amargor tão forte, outra opção são as APAs (American Pale Ale) que geralmente são mais refrescantes e menos amargas do que as IPAS. Quem prefere cervejas mais escuras pode apostar nas Stouts nessa época do ano. São cervejas de malte torrado com perfil de aroma e sabor que remetem mais ao café e também com amargor presente.

Vamos brindar?
1- APA da Bigos Cervejaria
2- MAPA da Hood Cervejaria
3- Stout da Casa 107

Double IPA da cervejaria Trindade. Foto: Divulgação
Double IPA da cervejaria Trindade. Foto: Divulgação

Inverno
Com as baixas temperaturas, é chegada a hora de degustar cervejas com teor alcoólico mais elevado e de sabores mais intensos. E as que mais entregam isso são as Russian Imperial Stouts, também conhecidas como RIS, que são Stouts mais potentes e alcoólicas que as regulares. São boas para o inverno porque quanto maior o teor alcoólico de uma cerveja, mais licorosa ela tende a ser e, além disso, maior a sensação de aquecimento na boca.

Já quem gosta de cervejas mais amargas e de caráter lupulado pode apostar na Double IPA no inverno. Ao ler o termo imperial ou double no rótulo, significa que se trata de uma versão mais forte do estilo, então prepare-se para teor alcoólico entre 7,5% e 10% e amargor elevado, mas sem perder a drinkability.

Vamos brindar?
1- RIS da Hood Cervejaria
2- RIS da Trarko Cervejaria
3- Double Ipa da Trindade

Mais lúpulo, por favor é uma coluna do ES360 assinada por Leticia Orlandi

Mais notícias
Política

‘Quando o chefe decide, o subordinado cumpre’, diz Bolsonaro sobre Pazuello

Dia a dia

Governo prevê contratar quase 51 mil servidores em 2021

Dia a dia

Grande Vitória tem duas candidaturas a prefeito indeferidas

País

PF e Receita descobrem propinas auditores federais e fiscal da Fazenda de São Paulo