Caso Gabriela Chermond: ex-namorado é condenado a 23 anos de prisão - ES360

Caso Gabriela Chermond: ex-namorado é condenado a 23 anos de prisão

A jovem, que tinha 19 anos, foi encontrada morta no pavimento superior de um prédio na avenida Dante Michelini, na Mata da Praia, em Vitória, após cair do 12º andar. Crime ocorreu em 1996

Vinte e quatro anos depois do crime, o ex-namorado de Gabriela Chermont, o empresário Luiz Cláudio Ferreira Sardenberg, foi considerado culpado pelo tribunal do júri. Ele foi condenado, nesta quinta-feira (12/11), a 23 anos de prisão pelo crime de homicídio. A jovem, que tinha 19 anos, foi encontrada morta no pavimento superior de um prédio na avenida Dante Michelini, na Mata da Praia, em Vitória, após cair do 12º andar.

O julgamento foi realizado pela 1ª Vara Criminal de Vitória, privativa do júri, nos dias 10, 11 e 12 de novembro. Após os três dias de julgamento, o réu foi considerado culpado pelo crime de homicídio consumado, com motivo torpe e praticado por meio cruel e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima, segundo informações divulgadas pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

Diante da decisão dos jurados, o juiz André Guasti Motta, que presidiu o júri, proferiu a sentença, estabelecendo a pena definitiva em 23 anos e 3 meses de reclusão.

Ao dosar a pena, o juiz considerou, entre outros fatores, que: “a vítima teve sua vida encerrada prematuramente quando tinha apenas 19 anos de idade, tendo o acusado interrompido uma vida repleta de possibilidades e perspectivas. Além disso, deve-se considerar que este crime resultou em consequências drásticas para os familiares da vítima, os quais sofreram e continuarão a sofrer por um crime que subverte a ordem natural da vida, circunstância que merece maior reprovação, a justificar a análise negativa dessa circunstância”, destacou.

Na sentença, o magistrado determinou, ainda, a imediata execução da pena, ou seja, o início imediato do cumprimento da mesma, e expediu mandado de prisão em desfavor do réu.

Segundo o magistrado, todo o julgamento ocorreu com muita tranquilidade, principalmente em razão da conduta adotada pelas partes durante toda sessão e, ainda, em virtude do excelente trabalho realizado pela equipe da 1ª Vara Criminal de Vitória, que auxiliou o magistrado que presidiu o júri.

Entenda

Trata-se do julgamento de Luiz Cláudio Ferreira Sardenberg, réu em processo que apura o envolvimento dele na morte da ex-namorada Gabriela Regattieri Chermond, ocorrida em 1996, em edifício situado na Av. Dante Michelini, em Vitória. O corpo da jovem foi encontrado, na madrugada do dia 20 para o dia 21 de setembro caído no pavimento superior do prédio.

O crime causou muita comoção no Estado e teve repercussão nacional, especialmente pela idade da vítima, que tinha 19 anos quando o fato ocorreu.

O ex-namorado da vítima foi denunciado como suposto autor do crime, vindo a se tornar réu no processo que apura a morte de Gabriela Chermond e a responder perante o tribunal do júri.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Sputnik V tem eficiência acima de 95%, diz RFPI

Dia a dia

Greve de motoristas da limpeza urbana provoca acúmulo de lixo na Grande Vitória

País

Taxa de transmissão da covid no Brasil é a maior desde maio, diz Imperial College

Dia a dia

Comissão de Direitos Humanos da Ufes apoia reserva de vagas na pós-graduação