Casagrande debate Corredor Centro-Leste com o presidente do Senado - ES360

Casagrande debate Corredor Centro-Leste com o presidente do Senado

Durante a reunião, o governador do Espírito Santo também solicitou a renovação da outorga da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), responsável pelo Corredor Centro-leste

Renato Casagrande debate Corredor Centro-Leste com o presidente do Senado. Foto: Divulgação/Secom
Renato Casagrande debate Corredor Centro-Leste com o presidente do Senado. Foto: Divulgação/Secom

 

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, na manhã desta terça-feira (23), em Brasília, para discutir melhorias no projeto do Corredor Centro-leste que liga a Região Metropolitana de Vitória aos estados de Goiás e Minas Gerais pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA) e pela Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM), respectivamente.

Durante a reunião, o governador do Espírito Santo também solicitou a renovação da outorga da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), responsável pelo Corredor Centro-leste. A Ferrovia Centro-Atlântica S.A. obteve a concessão da Malha Centro-Leste, pertencente à extinta Rede Ferroviária Federal S.A., no leilão realizado em junho de 1996. A proposta tem como objetivo renovar o contrato da FCA (com término em 2026) por mais 30 anos, em troca de novos investimentos na concessão.

Para Casagrande, a demanda é importante para o Espírito Santo e para o Brasil, que com pouco investimento, pode viabilizar a logística de transporte de grãos e produtos industriais com produtividade. “O Corredor Centro-leste abastece todo o sítio portuário do Espírito Santo e está recebendo muitos investimentos. Temos interesse em investimentos importantes para Goiás e, em especial, Espírito Santo e Minas Gerais, para que não fiquemos isolados da malha ferroviária nacional”, ressaltou Casagrande.

A prorrogação antecipada do contrato da Concessionária Ferrovia Centro-Atlântica S.A. (FCA) tem gerado fortes debates depois que o Senado Federal decidiu travar a tramitação do novo marco regulatório das ferrovias. A proposta não será pautada até que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, explique porque no contrato de renovação da concessão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) não estão incluídos investimentos no corredor Centro-Leste, que sai de Goiás, passa por Minas Gerais e chega no porto de Vitória (ES).

Ainda segundo o governador, foi formado um grupo de trabalho, com participação do senado, Ministério de Infraestrutura, técnicos do Espírito Santo e Federação das Indústrias (Findes), que terá um mês de trabalho. Um estudo técnico será apresentado ao Ministério de Infraestrutura para comprovar a viabilidade do projeto.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio