Casagrande aponta sinais de estabilidade de casos na Grande Vitória - ES360

Casagrande aponta sinais de estabilidade de casos na Grande Vitória

Governador, no entanto, alertou para o número crescente de registros da doença em cidades do interior; nova matriz de risco sai na semana que vem

O governo do estado garantiu nesta sexta-feira (3), por duas vezes, que a curva de casos de covid-19 na Grande Vitória está atingindo um nível de estabilidade, “um platô”, como definiu o governador Renato Casagrande em pronunciamento no final da tarde. Mais cedo, o secretário de Saúde, Nésio Fernandes, também afirmou que os casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus estão se estabilizando na região metropolitana. As afirmações, no entanto, não batem com a curva de casos exposta pelo painel covid-19 da Secretaria da Saúde. Visualmente, ele aponta para uma curva ascedente, bastante íngreme. Veja no quadro abaixo:

Recorte do painel covid mostra evolução dos casos no Espírito Santo até 3 de junho
Recorte do painel covid mostra evolução dos casos no Espírito Santo até 3 de junho. Foto: Reprodução/Painel Covid-19

 

A certeza da estabilidade não vem dos casos registrados oficialmente pelo governo do estado, mas por outros sinais e dados, captados pelo serviço de atendimento da Secretaria da Saúde. “Essa estabilidade leva em conta o número de testes do Lacen (Laboratório Central, responsável pela centralização dos exames feitos no estado). É  observada no número de leitos de UTI ocupados e no número de óbitos. Tem estabilidade, o que é um sinal positivo para nós, aqui, da Região Metropolitana”, disse Casagrande. Logo em seguida, ele alertou para o fato de os casos estarem ainda em ritmo crescente no interior, ao contrário dos sinais de estabilização captados na Grande Vitória. “Na média, ainda temos a pandemia crescente”, disse.

Nova matriz de risco
Casagrande anunciou mudanças nos critérios para definição do mapa de risco, base de dados usada pelo governo para definir quais atividades estão liberadas em cada município. Mas elas só serão detalhadas na próxima semana. Mais adiante, estabeleceu uma relação entre essa nova matriz e a vontade de as pessoas saírem de casa. “Depois de três meses, a angústia é grande. A vontade de interagir é grande. Mas precisamos dar passos seguros, não podemos correr riscos ou a covid nos alcança. Na próxima semana vamos apresentar uma nova matriz de risco”, afirmou, sem detalhar como essa nova matriz vai aliviar a angústia das pessoas. Por enquanto, o rotina das últimas semanas vai se manter, com a atualização do mapa de risco sendo anunciada neste sábado (4).

> Vila Velha volta a liderar o número de casos de covid-19 no Espírito Santo

O governador anunciou a instalação de mais 104 respiradores em hospitais do estado. E destacou o fato de o governo ter se mantido sempre “um passo à frente da doença”. E para manter essa frente, ele insistiu na manutenção do isolamento social e do uso de máscaras.

Assista o pronunciamento:


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Estado reverte mais leitos de UTI e ocupação se mantém em 73,68%

Dia a dia

Espírito Santo registra 19 mortes por covid-19 em 24 horas

Dia a dia

Unipró lança curso de preparação para o Ifes 100% online

Bem-estar

A Escola Bíblica Dominical sob a perspectiva da Igreja Cristã Maranata