Cármen determina que PGR investigue se diretor da Abin orientou defesa de Flávio - ES360

Cármen determina que PGR investigue se diretor da Abin orientou defesa de Flávio

Em sua decisão, Cármen determina que a PGR seja notificada para investigar os fatos descritos, os quais, podem configurar atos penal e administrativamente relevantes

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, determinou que a Procuradoria-Geral da República investigue as acusações de que diretor-presidente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, orientou a defesa do senador Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas. Em entrevista à revista Época publicada nesta sexta-feira, 18, a advogada do parlamentar, Luciana Pires, admite ter recebido relatório informal de Ramagem dando coordenadas de como agir para tentar inocentar Flávio no caso.

Em sua decisão, Cármen determina que a PGR seja notificada “para investigar os fatos descritos, os quais, pelo menos em tese, podem configurar atos penal e administrativamente relevantes (prevaricação, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, crime de responsabilidade e improbidade administrativa”.

Na terça-feira, ao comentar o caso, o procurador-geral da República, Augusto Aras, disse que são “graves” as acusações de que a Abin passou orientações para auxiliar a defesa de Flávio, mas ressaltou na ocasião que ainda faltavam provas para confirmar o episódio. Aras cobrou informações do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e da Abin sobre o caso.

“O fato em si narrado é grave, o que não temos são provas desses fatos, nós não trabalhamos com narrativas. Trabalhamos com fatos e provas”, disse Aras.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Bem-estar

Itamaraty: Índia tem ‘boa vontade’ para liberar vacina, mas há problema logístico

Mundo

Tour no Capitólio na véspera da invasão levanta suspeita de cumplicidade interna

País

Explicação mais plausível para explosão da covid em Manaus é nova variante do vírus

Dia a dia

ES aguarda definição sobre quantidade de vacinas contra a covid-19