Caminho de sucesso para passar no Ifes

Curso preparatório para a prova do Instituto Federal do Espírito Santo é o que mais aprovou alunos nos últimos anos no estado. A receita? O fundador conta para vocês

Publicado em · Atualizado há 4 semanas

O sonho de passar no Ifes (Instituto Federal do Espírito Santo) faz parte da vida da maioria dos estudantes que vai ingressar no ensino médio. Mas encarar essa concorrida seleção requer muita dedicação e conhecimento.

O ex-professor de Matemática da instituição Jaime Regatieri sabe bem que este é um caminho difícil de ser trilhado e, desde 1995, tem ajudado inúmeros estudantes a realizarem o sonho de entrar para o seleto rol de alunos do Ifes. Ele é o fundador do curso preparatório Unipró, que levou seus alunos ao primeiro lugar geral do concurso nas últimas nove edições, além de somar mais de 2.500 aprovações somente nos últimos 10 anos.

A rede possui hoje cinco unidades na Grande Vitória (Jardim Camburi e Bento Ferreira, em Vitória; Campo Grande, em Cariacica; Laranjeiras, na Serra; e Centro de Vila Velha), além de parcerias no interior. Somente no último Vest-Ifes foram mais de 400 aprovados, o que representa quase 50% das vagas oferecidas no concurso.

O ex-professor Jaime Regatieri fundou o curso preparatório para o Ifes em 1995.

Entusiasta e grande defensor da educação pública de qualidade oferecida no Ifes, o fundador da Unipró afirma que o sucesso é a soma do trabalho realizado com carinho e atenção de toda a equipe do curso. “Passar no Ifes exige uma pontuação altíssima, acima dos 70% de acerto. Não são os bons alunos que passam, mas sim os melhores”, afirma Jaime.

Ele conta que em 25 anos trabalhando no Ifes, viu que todos os estudantes que por lá passavam tinham um caminho certo para um bom emprego. E isso o motivou a abrir o curso preparatório. “Por isso, assumi a tarefa de levar bons alunos para estudar lá. Para isso, utilizamos uma metodologia moderna, por meio do trabalho de professores especialistas na prova.”

Reforço

Neste ano, a Unipró ganhou um reforço de peso no corpo docente: o ex-professor de Matemática do Ifes Mário Eugênio Schaeffer. Colegas do tempo em que lecionavam juntos, Jaime diz que Mário Eugênio se entusiasmou com o convite para voltar a trabalhar com alunos que sonham em conquistar uma vaga no instituto.

“Um aluno que é focado naquilo que ele quer já sai com um diferencial na disputa por uma vaga. E na Unipró a preparação vai além das salas de aula. Os professores estão sempre à disposição fora do horário para tirar dúvidas”, explica Schaeffer.

Experiente, Mário Eugênio faz questão de ensinar aos alunos outra grande lição do concurso. “A prova do Ifes já é um vestibular. Então, lá na frente, quando eles partirem para o Enem, na busca por uma vaga no ensino superior, já estarão ambientados sobre como funciona um processo seletivo concorrido”, orienta o professor.

Aulas e professores bem preparados

A escolha de 15 de outubro, Dia do Professor, para ser o dia da fundação da Unipró não foi aleatória. Uma das apostas do curso preparatório para o sucesso dos estudantes é justamente a qualificação, capacitação e valorização do seu corpo docente. O curso conta com mais de 40 professores – a maioria ex-alunos do Ifes – que, além de ter total conhecimento de suas respectivas disciplinas, possuem uma metodologia que envolve uma linguagem acessível em sala de aula.

“Os desafios são incríveis, pois cada aluno é um ser distinto, com necessidades e aspirações únicas. Então, conseguir ‘ganhar’ a atenção é uma tarefa pautada em princípios de aulas bem preparadas e planejadas, com um conteúdo didático específico. É a força da equipe de professores que faz ser mais fácil esta tarefa de levar os conteúdos mais prováveis de cair numa avaliação para sala de aula”, explica o professor Ciro Pylro Gouvea.

O alto percentual de assertividade na prova é resultado de um estudo minucioso daquilo que é mais cobrado no processo seletivo. “Todos os nossos professores são especialistas na prova do Ifes e traçam um planejamento assertivo para os assuntos que têm mais possibilidades de cair na prova. Realizamos também reuniões para analisarmos os conteúdos a serem apresentados”, explica a coordenadora-geral Márcia Daniela Fontana Vieira.

Material didático

Outro resultado do trabalho dos professores pode ser visto no material didático. São eles os responsáveis pela criação de todo o material didático, que é revisado e atualizado todos os anos. Já os simulados, aplicados quatro vezes ao ano, são compostos integralmente por questões inéditas formuladas pelos docentes.

A escola também realiza cinco aulões avançados por ano, quando os professores se reúnem em tempo integral aos sábados – manhã e tarde – com os alunos para tirar dúvidas por meio de uma bateria de resoluções de questões em cima de provas anteriores do Vest-Ifes.

A relação com os alunos e a dedicação ao trabalho fazem parte da fórmula do sucesso da Unipró. “Os professores têm um carinho muito grande com os estudantes e ficam à disposição para tirar dúvidas antes e depois das aulas”, afirma Márcia, que também foi professora de Português na Unipró.

Veja também:
6 dicas para passar no Ifes:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por ES360 (@es360portal) em

Conheça a história da Unipró

– A Unipró foi criada no dia 15 de outubro de 1995 (Dia do Professor) e começou a funcionar no ano seguinte. Seu fundador, o professor aposentado Jaime Regatieri, trabalhou por 25 anos no Ifes, onde lecionou a disciplina de Matemática para mais de 10 mil alunos.

– A escola conquista o 1º lugar geral do Vest-Ifes desde 2011, há nove anos seguidos. Em 2012, o aluno Arthur Dadalto acertou todas as 50 questões da prova, atingindo inéditos 500 pontos no Vest-Ifes.

– Em 2016, a aluna Maria Luiza Silva foi a primeira estudante cotista a conquistar o 1º lugar geral do Vest-Ifes.

– No concurso de 2017, dois alunos da Unipró – Paolo Carreño e Gabriel Tedesco – erraram apenas uma questão e ficaram empatados em primeiro lugar com 490 pontos. Uma curiosidade: eles erraram a mesma questão.