Câmara conclui votação da PEC do Fundeb e texto vai ao Senado - ES360

Câmara conclui votação da PEC do Fundeb e texto vai ao Senado

texto aprovado prevê que o governo federal passará a responder por 23% do total dos recursos, que vai aumentar gradativamente durante seis anos

A Câmara rejeitou no fim da noite desta terça-feira, 21, o destaque do partido Novo, por 393 votos a 83, à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que torna permanente o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), principal mecanismo de financiamento da educação básica no País. Isso concluiu a votação do texto, que segue agora para o Senado.

O destaque do Novo tentava retirar do texto determinação da relatora, deputada Dorinha Seabra (DEM-TO), que o padrão mínimo de qualidade do ensino garantido pela União, por meio de assistência a Estados e municípios, deve ter como referência o custo aluno qualidade (CAQ), um parâmetro de financiamento educacional previsto no Plano Nacional de Educação (PNE). Com a derrota em Plenário, no entanto, a redação original foi mantida.

Mais cedo, o texto-base do segundo turno foi aprovado por 492 votos a favor e 6 contras. O texto aprovado prevê que o governo federal passará a responder por 23% do total dos recursos, que vai aumentar gradativamente durante seis anos. Em 2021, serão 12% e em 2022, 15%. Depois, os recursos aumentarão em dois pontos percentuais a cada ano.

Além disso, 2,5% irão para municípios que tiverem melhores resultados de aprendizagem, mas os detalhes ainda serão definidos em lei complementar. No primeiro turno, o texto-base foi aprovado por 499 votos a favor. Bia Kicis (PSL-DF), Chris Tonietto (PSL-RJ), Filipe Barros (PSL-PR), Junio Amaral (PSL-MG), Luiz Philippe (PSL-RJ), Marcio Labre (PSL-RJ) e Paulo Martins (PSC-PR) foram os únicos votos contrários. Todos são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

No segundo turno, Luiz Philippe mudou de ideia e votou a favor. Marcio Labre se absteve. Já do deputado Zacharias Calil (DEM-GO), que havia apoiado na primeira fase, votou contra.

O Senado avalia pautar a PEC ainda nesta semana ou na próxima. A avaliação é que é preciso concluir a tramitação ainda em julho para permitir uma programação financeira a Estados e municípios.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Eleições 2020

TSE recebe mais de 517 mil pedidos de candidatura para eleições 2020

País

Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para debater reforma tributária

Mundo

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte dos EUA

País

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus