Cada vida importa quando se trata da sobrevivência da espécie símbolo do Espírito Santo - ES360

Cada vida importa quando se trata da sobrevivência da espécie símbolo do Espírito Santo

  • Por Yhuri Cardoso Nóbrega

Jacaré-de-papo-amarelo adulto tomando sol no verão capixaba. Foto: Leonardo Merçon
Jacaré-de-papo-amarelo adulto tomando sol no verão capixaba. Foto: Leonardo Merçon

A conservação de jacarés na Mata Atlântica tem sido uma árdua missão, sobretudo pelo cenário político, caça e urbanização sobre o bioma mais ameaçado do Brasil.

No estado do Espírito Santo, o Jacaré-de-papo-amarelo é uma espécie ameaçada de extinção. Classificada como em perigo de extinção, uma das categorias mais críticas quando se trata do risco de extinção de uma espécie. Sendo assim, as ações que visem a conservação desta espécie e seus ambientes naturais, devem ser uma prioridade em nossa sociedade.

Jacaré-de-papo amarelo em meio a cidade. Foto: Leonardo Merçon
Jacaré-de-papo amarelo em meio a cidade. Foto: Leonardo Merçon

A perda de habitat tem destaque dentre as diferentes ameaças a conservação desta espécie emblemática. A destruição da Mata Atlântica e seus ambientes aquáticos e o avanço das áreas urbanas sobre os ambientes dos animais silvestres, fazem com que os jacarés frequentemente sejam encontrados em áreas urbanas e muitas vezes com graves problemas de saúde.

Todos os anos com a chegada do verão e o aumento da temperatura em nossa cidade, os jacarés passam a se movimentar mais e consequentemente passam a serem vistos em ambiente urbano com maior frequência.

Dr Iago Ornellas, biólogo do Projeto Caiman, resgate jacaré em meio urbano. Foto: Leonardo Merçon
Dr Iago Ornellas, biólogo do Projeto Caiman, resgate jacaré em meio urbano. Foto: Leonardo Merçon

O Projeto Caiman possui um programa de resgate e reabilitação de jacarés. Desenvolvido em parceria com a ArcelorMittal Tubarão, Polícia Militar Ambiental, Prefeitura Municipal de Vitória e Silvestres, o Projeto Caiman está sempre de plantão para resgatar e reabilitar os animais para que possam retornar a natureza.

Em 2020, mais de 60 jacarés foram resgatados, reabilitados e devolvidos à natureza pelo Projeto Caiman.

Jovem jacaré que apareceu na casa de uma família da região metropolitana foi resgatado pelo Projeto Caiman e devolvido a Natureza. Foto: Yhuri Nóbrega
Jovem jacaré que apareceu na casa de uma família da região metropolitana foi resgatado pelo Projeto Caiman e devolvido a Natureza. Foto: Yhuri Nóbrega

Temos consciência dos desafios que enfrentamos para promover a conservação da espécie de jacaré mais ameaçada do país, que tem suas populações sob forte pressão econômica, na Mata Atlântica que é igualmente ameaçada. Contudo, sempre que houver um jacaré em risco, haverá esperança pois o Projeto Caiman estará presente para salvar o jacaré e conscientizar a população sobre a importância dessa espécie para nossa sociedade.

Encontrou um jacaré na cidade:

– Mantenha a distância;
– Não mexa no animal sob hipótese alguma;
– Ligue para o Projeto Caiman. Tel: (27) 999507097 / (27) 99623-0626.

Sobre o autor

Yhuri Cardoso Nóbrega. Foto: Divulgação
Yhuri Cardoso Nóbrega. Foto: Divulgação

Yhuri Cardoso Nóbrega é Médico Veterinário, Mestre em Ciência Animal, Diretor do Instituto Marcos Daniel, Coordenador do Projeto Caiman – Jacarés da Mata Atlântica e Docente do curso de Medicina Veterinária FAESA.

O Instituto Marcos Daniel é uma associação privada sem fins lucrativos qualificada como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de interesse Público. Fundado em 2004, o foco de atuação do IMD é a elaboração e execução de projetos de conservação da biodiversidade e a formação de multiplicadores para a conservação da natureza. Neste propósito, temos contado com o apoio institucional de diversos órgãos públicos, universidades, ONGs e empresas, formando uma rede de elevado capital social e ampla capilaridade na sociedade, promovendo assim a conservação do maior patrimônio do Brasil, a sua biodiversidade.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais Colunas