Brasil registra mais 1.124 mortes por covid; país é 5º do mundo com mais óbitos - ES360

Brasil registra mais 1.124 mortes por covid; país é 5º do mundo com mais óbitos

Foi o quarto dia consecutivo com mais de mil mortes pela covid-19 em 24 horas; Brasil ultrapassou Espanha no ranking de países com mais óbitos pela doença

O Brasil registrou pelo quarto dia consecutivo mais de mil mortes por covid-19 em 24 horas e passou a ocupar a quinta posição no ranking mundial de países com mais óbitos pela doença, ultrapassando a Espanha. Foram 1.124 mortes registradas de ontem para hoje, elevando o total para 27.878 no País. Apenas os Estados Unidos apresentaram, até o momento, mais que três dias seguidos com óbitos superiores a mil entre um dia e outro.

Na lista das nações com mais mortes acumuladas, o Brasil ocupa a 5ª posição agora e está bem próximo do quarto lugar. Só fica atrás de Estados Unidos (102.516), Reino Unido (38.243), Itália (33.229) e França (28.717). A Espanha está agora na sexta posição, com 27.121, segundo dados da universidade Johns Hopkins

O balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado nesta sexta-feira, 29, aponta o total de 465.166 diagnósticos da doença em todo o território nacional, sendo 26.928 novos casos confirmados entre ontem e hoje. Há, ainda, 4.245 pessoas com sintomas relacionados ao coronavírus sob investigação, de acordo com a pasta. Do total de óbitos confirmados, somente 331 ocorreram nos últimos três dias.

Com reabertura das atividades econômicas já anunciada, o Estado de São Paulo segue liderando em número de casos e óbitos, com 101.556 diagnósticos e 7.275 mortes. O Rio tem 47.953 casos e 5 079 óbitos. No Ceará são 38.395 infecções e 2.859 mortes. Os números chegam no momento em que alguns Estados começam a discutir as medidas de flexibilização do isolamento social e reabertura de setores da economia. 

Somente em maio foram mais de 186 mil novos casos

No mês de maio, a doença quadruplicou no Brasil, saindo de 91,6 mil casos para mais de 400 mil confirmações da covid-19. Pelo menos metade dos novos registros ocorreram nas duas últimas semanas. O aumento de diagnósticos, no entanto, não reflete a maior testagem da população. Muitos casos continuam subnotificados pela baixa capacidade de realizar exames, apontada pelo Ministério da Saúde, inclusive.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Alerta de chuva forte e volumosa no Espírito Santo

País

Ministro do STJ aparece de cueca em sessão virtual da corte

Dia a dia

Saldanha da Gama será sede da Fapes, terá museu virtual e espaço gastronômico

Dia a dia

Aeroporto de Vitória voltará a ter voos para Congonhas em novembro