Bolsonaro reconhece desemprego alto, mas diz que governo recuperou 500 mil vagas - ES360

Bolsonaro reconhece desemprego alto, mas diz que governo recuperou 500 mil vagas

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na semana passada, a economia brasileira criou 313.564 empregos com carteira assinada em setembro

Em conversa com apoiadores, o presidente da República, Jair Bolsonaro, reconheceu nesta quarta-feira, 4, que o índice de desemprego segue alto no país. Apesar disso, ressaltou que o governo recuperou 500 mil empregos nos últimos três meses. Na conversa, o presidente citou também que o campo e a indústria estão “indo bem”.

“Alguns me criticam que o desemprego ainda tá alto. Eu sei. Mas nós recuperamos 500 mil empregos nos últimos três meses”, afirmou o presidente.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na semana passada, a economia brasileira criou 313.564 empregos com carteira assinada em setembro. O resultado é o terceiro positivo consecutivo.

De acordo com informações do Ministério da Economia, de março até junho por conta da pandemia de covid-19 o Caged registrou 1,595 milhão de demissões líquidas. Já nos últimos três meses, entre julho e setembro, 697.296 postos formais foram recriados, uma recuperação de 43,73%.

Críticas ao isolamento

Nesta quarta-feira, Bolsonaro também voltou a criticar medidas de isolamento social adotadas no combate ao novo coronavírus destacando o impacto na economia. “Agora aquela política de alguns, ‘fica em casa, a economia a gente vê depois’, chegou boleto pra pagar aí. Pessoal não leva em conta isso”, comentou.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Carrefour: ato de várias religiões homenageia João Alberto

País

Tarcísio de Freitas é o 14º ministro diagnosticado com covid-19

Cult

Paulinho da Viola faz sua primeira live neste sábado

Esportes

Tyson x Jones é o pontapé inicial para a liga das lendas nos EUA