Barra do Jucu ganha novo pavimento até o fim do ano - ES360

Barra do Jucu ganha novo pavimento até o fim do ano

Blocos de concreto poroso serão instalados, inicialmente, em 11 ruas do bairro. Segundo estudo, pavimento ameniza o impacto das chuvas, diminuindo os alagamentos

Novo pavimento Barra do Jucu
Projeto de pavimento foi apresentado pela prefeitura em março. Foto Reprodução

Até o fim do ano, 11 ruas da Barra do Jucu, em Vila Velha, vão receber um novo pavimento permeável que promete reduzir os alagamentos na região. As obras de drenagem e pavimentação no bairro foram divididas em três etapas. Nessa primeira, que já foi licitada, vão receber o pavimento especial as ruas Albatroz, Guignard, Toulouse-Lautrec, Paul Cézanne, Van Gogh, Édouard Manet, Humberto Lodi, Auguste Renoir, Odilon Redon, Rua da Sereia e a avenida Anderssen Fidalgo. No total, serão 27 ruas pavimentadas com esse material poroso ao longo de três etapas.

O pavimento permeável das ruas é fruto de uma dissertação de mestrado de um aluno da Pós-Graduação em Engenharia e Desenvolvimento Sustentável da Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo).

O estudo, realizado pelo engenheiro civil Luciano Motta, apontou que o uso de blocos de concreto poroso no lugar de revestimentos tradicionais de asfalto contribui para amenizar o impacto das chuvas, diminuindo os alagamentos.

O novo pavimento em blocos de concreto poroso é fabricado com maior quantidade de cimento e menor quantidade de areia, no intuito de aumentar a sua permeabilidade e possibilitar a infiltração da água. Os estudos realizados apontaram que o esperado de absorção do pavimento permeável é de 60% da água das chuvas. O padrão de absorção é de 20% pelos blocos de concreto convencionais e de 5% pelo asfalto.

“Esse bloco de concreto permeável permite mais tempo para levar a água às caixas coletoras e ralos. Como resultado, o pico de inundação é atenuado”, explica o professor de Engenharia Ambiental Daniel Rigo, orientador da pesquisa.

Valor

Apesar de os estudos terem apontado que a produção desse tipo de bloco é 15% superior aos tradicionais — devido à retirada de parte da areia de concreto e acréscimo de cimento –, os pesquisadores afirmam que outros benefícios compensam o valor, como a redução de gastos com tubulações da rede de drenagem.

A prefeitura de Vila Velha foi questionada, mas não informou o valor da licitação.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Justiça do Trabalho determina fim da paralisação dos rodoviários

Dia a dia

Maiores de 30 anos serão vacinados com doses compradas pelo ES

Dia a dia

ES tem 26 pessoas fora de casa por causa da chuva

Política

Defesa de Lula: Sustentamos a incompetência da Justiça Federal do PR desde início