Após nova alta, gasolina já chega a R$ 5,40 nos postos da Grande Vitória - ES360

Após nova alta, gasolina já chega a R$ 5,40 nos postos da Grande Vitória

Um dia depois do reajuste de R$ 0,23 no preço da gasolina nas refinarias, o litro nas bombas já subiu na Grande Vitória

Combustível Gasolina
Petrobras aumenta preço da gasolina e diesel nas refinarias. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Um dia após a Petrobras anunciar reajuste de R$ 0,23 no preço da gasolina nas refinarias, o litro nas bombas já subiu na Grande Vitória, chegando até a R$ 5,40.  Nas refinarias, o litro da gasolina passou a custar R$ 2,48 nesta sexta-feira, mas os postos já estão aplicando o aumento do preço.

Em um posto em Jardim Camburi, na Norte-Sul, a gasolina que estava custando R$ 4,99 passou a ser vendida a R$ 5,20 nesta sexta-feira (19). Na Praia da Costa e em Ataíde, em Vila Velha, alguns estabelecimentos já estão vendendo a gasolina comum a R$ 5,40. O litro da gasolina mais barato está sendo comercializado a R$ 4,77, em um posto em Cobilândia, Vila Velha.  As informações são do aplicativo Menor Preço, que aponta em tempo real o valor do livro do combustível a partir da emissão da nota fiscal eletrônica.

Esse foi o quarto reajuste no valor do produto só em 2021, o que representa uma alta de 34,78%. Diante desse fato, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) afirmou que vai monitorar o mercado de revenda de combustíveis em todos os estados brasileiros para rastrear “possível comportamento oclusivo” dos postos. E ainda na quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro criticou duramente o reajuste anunciado pela Petrobras e afirmou que “alguma coisa” ocorreria com a petrolífera nos próximos dias.

Para o Sindipostos ainda não é possível afirmar que este último reajuste já tenha reflexos nas bombas. Talvez em alguns postos que já receberam o produto com o novo preço, diz a entidade.

De acordo com o Sindipostos, o preço médio de venda da gasolina das distribuidoras para os postos capixabas aumentou, neste mesmo período, 10,1%, segundo o Monitor de Preços dos Combustíveis da Sefaz. E apontou que o preço médio ao consumidor final no estado, segundo a própria Sefaz, aumentou menos, 8,6%.

“Na avaliação do Sindipostos, esses aumentos sucessivos são prejudiciais para o país, principalmente num momento de crise econômica aguda como o que vivemos. Por outro lado, entendemos que a política comercial da Petrobras deve respeitar sua saúde financeira.  O impacto desses aumentos seguidos e do preço alto dos combustíveis para os postos é a queda no consumo e a alta significativa da necessidade de capital de giro, situações extremamente danosas às empresas, principalmente neste momento de crise econômica”, diz o órgão, por nota.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Há um ano, covid-19 era identificada no Espírito Santo

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

Dia a dia

Mapa de Risco: Apenas Ibatiba está em risco alto no Espírito Santo

Dinheiro

Motoristas questionam cobrança de imposto do diesel em nota fiscal