Após morte de inspetor, polícia faz mapeamento do Morro do Moreno - ES360

Após morte de inspetor, polícia faz mapeamento do Morro do Moreno

O objetivo foi traçar estratégias de policiamento que possam prevenir e reprimir ações ilícitas na região

Polícia Militar faz monitoramento do Morro do Moreno. Foto: Divulgação/PMES
Polícia Militar faz monitoramento do Morro do Moreno. Foto: Divulgação/PMES

 

Após a morte do inspetor penitenciário Rodrigo Figueiredo, baleado no Morro do Moreno, em Vila Velha, a Polícia Militar realizou uma operação de reconhecimento, mapeamento e patrulhamento tático no local na manhã desta sexta-feira (22). O objetivo foi traçar estratégias de policiamento que possam prevenir e reprimir ações ilícitas na região.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) informou que o Batalhão Ambiental (BPMA) já mapeou todas as trilhas que levam aos morros do Parque da Fonte Grande, em Vitória, ao Morro da Boa Vista, em Vila Velha, à Reserva Biológica Duas Bocas, em Cariacica, e à Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Mata da Serra, em Vargem Alta.

O comandante da Polícia Militar Ambiental, tenente-coronel Cosme Carlos, destaca que com o mapeamento é possível criar ações para que essas áreas tenham mais segurança. “Mapear é necessário para que a Polícia Militar tenha conhecimento e saiba qual é a melhor maneira de acessar as trilhas. Dessa forma, será possível inibir assaltos, degradações, desmatamentos e capturar caçadores”, disse o tenente-coronel.

Além do mapeamento de todas as trilhas de acesso do Morro do Moreno, que foi feito pelo BPMA e por militares do 4º Batalhão, também foi realizada uma reunião com a comunidade.

O comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, acompanhou a ação dos militares e participou da reunião junto com o comandante do Comando de Polícia Ostensiva Metropolitana (CPOM), coronel Laurismar Tomazeli e o comandante do 4º Batalhão da PMES, tenente-coronel Marcelo Chiste.

“Foi feita uma reunião para que fossem apresentadas as necessidades que a região tem. Com essas informações será possível criar uma estratégia de patrulhamento mais eficaz”, ressaltou Caus.

Morte do inspetor

Rodrigo Figueiredo da Rosa era flamenguista e apaixonado por trilhas e montanhismo, segundo amigos e familiares. Foto: Reprodução
Rodrigo Figueiredo da Rosa era flamenguista e apaixonado por trilhas e montanhismo, segundo amigos e familiares. Foto: Reprodução

O inspetor penitenciário Rodrigo Figueiredo foi atingido por um tiro nas costas e teve a arma levada por criminosos na noite do dia 10. Ele estava internado no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória, desde o dia do crime. Rodrigo teve a morte confirmada nesta quarta-feira (20).

De acordo com a Polícia Militar, o agente e amigos faziam trilha quando foram vítimas de um assalto.

Suspeitos foram presos dois dias depois. Pedro Henrique Gomes de Oliveira, de 20 anos, e Tiago Francisco Cristo, de 18, foram reconhecidos por testemunhas e confessaram a participação no crime. O suspeito de 18 anos confessou que foi o autor do tiro que atingiu a vítima.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES começa a vacinar idosos com idade entre 80 a 84 anos

Dinheiro

Receita recupera R$ 244 mi em impostos sonegados no ES

Dia a dia

Criminosos roubam pregos de sustentação de linha férrea em Cariacica

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência