AO VIVO: Câmara retoma análise de destaques da Previdência - ES360

Câmara retoma análise de destaques da Previdência

Rodrigo Maia admite que segundo turno da reforma poderá ficar até mesmo para agosto

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), abriu no final da manhã desta sexta-feira, 12, a ordem do dia para retomar a análise dos destaques ao texto-base da reforma da Previdência. O quórum, no entanto, ainda está bem abaixo do que o visto nas outras votações da proposta. Estão presentes 309 deputados na sessão.

Nas emendas supressivas, ou seja, que buscam retirar artigos inteiros do texto-base da reforma já aprovado em plenário, é o governo que precisa dos 308 votos para preservar a reforma. Já nos destaques que promovem mudanças no texto, são os partidos interessados em determinada alteração que precisam garantir o mesmo número de votos.

Segundo turno pode ficar para agosto, diz Maia

Nesta sexta-feira, 12, o Rodrigo Maia, disseque irá trabalhar para votar no mesmo dia os destaques que faltam para a conclusão do primeiro turno de votação da reforma da Previdência no plenário da Casa. Já o segundo turno poderá ficar até mesmo para agosto, admitiu.

“O importante é terminar o primeiro turno hoje”, afirmou Maia, ao chegar ao Congresso. “Depois disso vamos ver se o quórum se mantém para sábado, semana que vem ou agosto”, completou.

Maia minimizou a perda de economia na reforma com os destaques aprovados até agora, mas ressaltou a importância de haver quórum para evitar que novas mudanças sejam feitas ao texto principal da Previdência.

“A perda de arrecadação não vai passar no total de mais de R$ 25 bilhões. Mas os destaques do PT, se forem aprovados, tiram mais de R$ 100 bilhões. Por isso não podemos perder nenhum deputado hoje (sexta), o quórum é importante”, acrescentou. Quando Maia chegou à Câmara, havia apenas 175 parlamentares na Casa.

Aprovada em primeiro turno, o texto da reforma deverá ser enviado – protocolarmente – de volta à Comissão Especial, que formatará a redação resultante do plenário. Segundo Maia, isso deve ocorrer somente no começo da noite desta sexta.

Por isso, ainda há dúvidas se o plenário teria quórum suficiente para aprovar a reforma também em segundo turno antes do recesso parlamentar. “Não podemos correr o risco de ir para o segundo turno e perder a votação. Não podemos querer tocar muito rápido”, argumentou.

O presidente da Câmara disse ainda que irá consultar partidos para saber qual é a projeção de quórum na próxima semana. “Na semana que vem já teríamos 25 deputados a menos, que estarão no Parlasul (o parlamento do Mercosul)”, lembrou.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Começa vacinação de idosos acima de 80 anos. Veja datas

Dinheiro

Espírito Santo terá loteria estadual até julho

Dia a dia

Mais de 117 mil pessoas receberam 1ª dose da vacina no ES

Dia a dia

Saiba como funciona bafômetro que identifica álcool no ar