Ao falar sobre ação contra tratamento precoce, Bolsonaro reclama de politização - ES360

Ao falar sobre ação contra tratamento precoce, Bolsonaro reclama de politização

Ao longo da pandemia do novo coronavírus, o presidente reiteradamente defendeu o uso ao início dos primeiros sintomas de medicamentos sem comprovação científica

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (14) ter recebido informações, as quais tenta confirmar, de que o PSOL teria entrado com uma ação para impedir o tratamento precoce contra a covid-19. Ao longo da pandemia do novo coronavírus, o presidente reiteradamente defendeu o uso ao início dos primeiros sintomas de medicamentos sem comprovação científica, como, por exemplo, a cloroquina.

“Agora tivemos a informação – vou confirmar se é verdadeira ainda – que o PSOL teria entrado com uma ação na Justiça para que os prefeitos não deem o tratamento precoce ao pessoal que procurar. Se for verdade, pelo amor de Deus, acho que está na hora de parar de politizar esse negócio aí” afirmou Bolsonaro nesta quinta a apoiadores.

Segundo nota do partido no último dia 12, o PSOL, por meio do deputado Marcelo Freixo (RJ), planeja acionar o Ministério Público contra o ministro da Saúde Eduardo Pazuello, após o chefe da pasta pressionar a Prefeitura de Manaus para que receite os medicamentos sem comprovação para o combate à doença

Neste mês, o Amazonas registrou novos recordes de internações pela covid-19, com aumento expressivo do número de casos e óbitos. Esta semana a Justiça Federal suspendeu a aplicação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Estado e o Pará fechou as divisas com o Estado vizinho a fim de conter a proliferação de casos. Segundo dados da Fundação Vigilância em Saúde (FVS), o Estado tem 91,4% dos leitos de UTI e 93,5% dos leitos de enfermaria ocupados.

“Em vez de providenciar agulha, seringa e calendário de vacinação, Pazuello está pressionando a Prefeitura de Manaus a distribuir cloroquina e ivermectina na rede pública. Até ronda nos postos de saúde o ministro quer fazer. Vamos acionar o Ministério Público Federal”, escreveu Freixo no Twitter.

Segundo avaliação de Bolsonaro nesta manhã, a capital amazonense apresenta “um problema sério” no controle da pandemia.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Governo do AM sugere abrir valas no interior por falta de oxigênio

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 19 mortes e 1.208 casos em 24 horas

País

Secretário de SP diz que ainda aguarda posição sobre doses da Coronavac para SP

Mundo

Em razão da nova cepa, Itália suspende voos vindos do Brasil