Alunos poderão optar por ensino remoto no ES mesmo não sendo do grupo de risco - ES360

Alunos poderão optar por ensino remoto no ES mesmo não sendo do grupo de risco

Segundo a subsecretária de Educação, Andrea Guzzo, o Estado já trabalha em uma portaria própria que definirá as regras que deverão ser adotadas

Pais ou responsáveis de estudantes da rede pública estadual poderão optar pela permanência dos alunos em casa realizando atividades não presenciais mesmo se o aluno não pertencer a algum grupo de risco, portanto apto a voltar para a escola quando as aulas presenciais forem liberadas.

Em entrevista à rádio BandNews FM ES desta quinta-feira (10), a subsecretária de Educação Básica e Profissional, Andrea Guzzo explicou que a medida atende as recomendações do Conselho Nacional de Educação. “O Conselho considera essa possibilidade em situações específicas que serão determinadas pela rede (Sedu)”, disse.

Porém, de acordo com a subsecretária, haverá uma regulamentação própria para isso. “Neste momento os pais optam por não retornar. Mas em quanto tempo eles deverão comunicar a escola quando houver o interesse?”, ponderou Andrea Guzzo.

Ainda de acordo com a subsecretária, quando forem concluídas, todas as regras serão apresentadas ao Ministério Público Estadual. “Vamos fazer a regulamentação e consultar o órgão”.

Ensino médio deve ser retomado em outubro

Na última sexta-feira (04), o governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou que governo está avaliando o retorno das aulas a partir de outubro, começando pelo ensino médio.

De acordo com o Plano divulgado pela Sedu, as atividades serão retomadas de forma gradual, em etapas e com revezamento, alternando momentos presenciais e não presenciais e com um número menor de estudantes por sala.

Os primeiros alunos que retornarão às unidades de ensino serão os do ensino médio, educação profissional e EJA (educação de jovens e adultos). Na sequência estão os estudantes do ensino fundamental divididos entre os que cursam do 6º ao 9º ano e os do 1º ao 5º ano.

Em todos os casos, as unidades de ensino deverão seguir seus respectivos Planos Estratégicos de Prevenção e Controle. A medida foi anunciada pelo secretário de Educação, Vitor de Angelo, em agosto.

Consulta pública

Até o dia 14 de setembro, os pais ou responsáveis de alunos que quiserem se manifestar sobre as regras apresentadas pelo governo do Estado poderão enviar suas contribuições pela internet para a Sedu. Basta acessar o site do órgão e escolher entre os formulários de opiniões divididos em três temas três eixos: aspectos pedagógicos, aspectos psicossociais e aspectos sanitários/administrativos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Ataque a faca deixa ao menos dois mortos na França; suspeito foi preso

Dia a dia

Veja como está o funcionamento das consultas eletivas em Vitória

País

PF mira propinas para servidores de estatal de tecnologia e desvios em banco

Dinheiro

Receita começa a enviar cartas a contribuintes na malha fina