Ale x Lagers: conheça as diferenças entre essas cervejas - ES360

Ale x Lagers: conheça as diferenças entre essas cervejas

Cervejarias do estado tem torneiras com várias opções de estilo. Foto: Leticia Orlandi
Cervejarias do estado tem torneiras com várias opções de estilo. Foto: Leticia Orlandi

Imagine você entrando em um brewpub com várias opções de cervejas diferentes para escolher. Está acostumado a tomar as cervejas de massa, quer provar algo novo, mas não sabe por onde começar.

Antes de definir o estilo novo que vai conhecer, saiba que antes deles as cervejas são divididas em três grandes famílias: Ales, Lagers e Lambics. Elas são relacionadas a sua forma de fermentação, que é a ação da levedura na bebida.

As cervejas mais leves e mais populares no mundo, também conhecidas como as pilsen industriais, são da família Lager. As cervejas de baixa fermentação surgiram na Alemanha no século XIV e era produzidas nos meses frios e armazenadas em adegas para serem consumidas no verão, segundo o Larousse da Cerveja. Daí vem o nome Lager (guardar, em alemão). Assim, resultou em uma cerveja de sabor suave e aparência límpida.

A diferença é que a fermentação das leveduras Lagers ocorre em temperaturas mais baixas e no fundo do tanque, enquanto das Ales a floculação ocorre na superfície e em temperaturas mais altas. Por isso as Ales são chamadas de cervejas de alta fermentação. Elas podem ser mais encorpadas e alcoólicas e seus diversos estilos estão entre os mais fabricados por cervejeiros artesanais (Weiss, IPAs, Stouts, Tripel… e outras). As Ales também têm fermentação mais rápida, completando o processo de uma a duas semanas. As Lagers levam até dois meses para ficar prontas.

Existe ainda um terceiro processo feito na Bélgica que resultou em uma fermentação selvagem. Ao deixar o mosto em contato com ar, a cerveja é fermentada espontaneamente. Os estilos Lambic e Gueuze – cervejas ácidas – são feitos dessa forma.

Entendidas as diferenças entre as famílias? Nas próximas colunas conto curiosidades sobre alguns estilos mais consumidos atualmente.

Leticia Orlandi é jornalista e entusiasta de cervejas artesanais. Escreve sobre histórias e sabores por trás de cada copo.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.

Mais Colunas