Aberta a temporada de observação turística de baleias no litoral de Vila Velha - ES360

Aberta a temporada de observação turística de baleias no litoral de Vila Velha

Mais de 30 mil baleias Jubarte devem passar pelo litoral este ano

Baleia no Espírito Santo. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte
Baleia no Espírito Santo. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte

 

A temporada das baleias chegou mais cedo na costa capixaba. Há apenas 25 km do litoral de Vila Velha, 40 minutos mar a dentro, já é possível conferir o espetáculo dos mamíferos aquáticos em seu habitat natural. Cerca de 30 mil baleias da espécie Jubarte devem passar pelo litoral para reproduzirem e amamentarem seus filhotes.

A observação turística das baleias foi retomada nesta segunda-feira (21) no Espírito Santo, após interrupção em virtude da pandemia do coronavírus.

A subsecretaria de Turismo de Vila Velha, Neymara Carvalho, frisa que nessa época, as baleias vêm acasalar, procriar e amamentar seus filhotes em terras capixabas. “Trabalhamos, ao longo dos anos, o turismo de observação de baleias junto com os órgãos responsáveis por esse segmento turístico”, ressaltou.

“Elas vieram mais cedo este ano, no mês de junho, antes costumávamos avistá-las só a partir de setembro. Na última saída para pescar, nos deparamos com centenas de baleias no entorno da lancha durante toda a pescaria. Uma cena incrível”, contou o empresário, Racine Tapias Filho.

Observação de baleias em Vitória e Vila Velha. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte
Observação de baleias em Vitória e Vila Velha. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte

Como proceder na hora da observação?

– Manter uma distância segura de pelo menos 100m se avistar uma baleia ou a 200m se ela estiver com seu filhote, para não estressar o animal. É importante não ultrapassar 30 metros de observação;

– Se a baleia se aproximar do barco por vontade própria manter o motor do barco ligado em “neutro” (o ponto morto das embarcações), pois a baleia se orienta pelo barulho. Dessa forma ela não trará riscos de impacto para as embarcações. Nesse caso esperar a baleia se afastar para retomar a navegação sem risco de impacto.

– De forma alguma é permitido o mergulho e a prática de natação com os cetáceos, pois em algum movimento dela natural, apesar de um animal dócil, um acidente pode acontecer com risco de vida se desrespeitarem a norma.

– Existe também uma multa prevista pelo Ibama para o não cumprimento dessas orientações. O valor é de R$ 2500 reais. Se a infração for realizada dentro de uma unidade de conservação essa multa pode ser dobrada.

– É importante lembrar que, além da aplicação de procedimentos sanitários seguros, é fundamental que as agências de turismo respeitem a legislação de proteção aos cetáceos vigente no Brasil assim como as normas estabelecidas pela Capitania dos Portos, que regulamentam as embarcações utilizadas na atividade.

Serviço

Passeios:

Para mais informações sobre os passeios acesse o site ou consulte a @AgenciaAVES

Telefones: (27) 9 9297-7851 / (27) 9 9980-0413

Observação turística de baleia no Espírito Santo. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte
Observação turística de baleia no Espírito Santo. Fotos: Leonardo Merçon/Amigos da Jubarte

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Deputado pede investigação de Heleno por monitorar ambientalistas

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo volta a registrar mil casos em 24 horas

Dia a dia

Mortes violentas no Espírito Santo crescem em ritmo maior que no Brasil

País

Lewandowski nega recurso da Globo e manda ao TJ do Rio caso das “rachadinhas”