A importância do Twitter na comunicação política - ES360

A importância do Twitter na comunicação política

Atualmente, o Twitter já uma das redes sociais mais consolidadas no mundo. O Twitter para políticos tem sido muito utilizado por candidatos durante campanha política, parlamentares e até por presidentes. Recentemente, tem sido comum a imprensa noticiar as postagens do presidente dos EUA, Donald Trump e do recém empossado presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, nessa rede social.

O início dessa rede social como ferramenta para políticos iniciou com a campanha de Obama para a presidência dos EUA em 2008. Ela pode ser usada para informar, permite uma cobertura de eventos, agendas, opiniões objetivas e comunicados curtos. Seu limite foi estendido para 280 caracteres, permite transmissão ao vivo nativa (antes apenas com o auxílio do periscope) e sua busca avançada é extremamente útil, permite a busca por termos, datas ou localização.

Aproveite toda a potencialidade do twitter.

Twitter para políticos

Enquanto que nos anos 2000, os principais perfis de políticos no Twitter atingiam mais de cem mil seguidores, a partir dos anos 2010, passaram a ter mais de um milhão de seguidores.

Sabemos que a rede social sempre foi uma fonte de informação para diferentes segmentos, principalmente, para as áreas políticas, econômicas e culturais.

Muitos assuntos quando atraem muito interesse ficam no trend topics dos principais assuntos mais comentados. Outro fator que ajuda a posicionar os links no Twitter é o uso das hashtags.

Em dias de grande repercussão de assuntos políticos, os principais perfis políticos acompanham os assuntos e também emitem informações e opiniões.

A rede social preferida dos políticos

A maioria dos políticos preferem o Twitter em virtude da velocidade de informação e compartilhamento de links. De forma instantânea o político pode escrever em sua linha do tempo e participar da troca de informações e de referências sobre determinado assunto.

Geralmente, mesmo tendo uma equipe de marketing e comunicação para atualizar as suas redes sociais, muitas vezes o próprio político atualiza o seu próprio Twitter mesmo com o risco de cometer acertos e erros.

Além dos políticos, essa rede social envolve jornalistas, formadores de opinião, editores de jornais, influenciadores, ativistas e cidadãos comuns.

Determinados temas econômicos podem ser abordados de diferentes maneiras. Durante uma campanha política as notícias relacionadas aos debates e necessidades da população são mais discutidas no Twitter.

Depois da eleição, políticos eleitos ou não continuam usando o Twitter para opinar e informar seus seguidores. O Twitter para políticos é desenvolvido num ambiente digital democrático, acessível e que ajuda a gerar engajamento e troca de opiniões.

Evolução do Twitter

Inicialmente, ainda nos anos 2000, o Twitter permitia somente textos com até 140 caracteres. Naquele época, para postar fotos e vídeos era necessário utilizar aplicativos auxiliares para compor uma postagem mais completa.

Nos últimos anos, a plataforma da rede social automatizou a possibilidade de postar textos com imagens e vídeos sem a necessidade de utilizar aplicativos paralelos. Ou seja, é possível postar todo tipo de conteúdo dentro do próprio Twitter.

Benefícios da rede social

Essa rede social propicia diferentes tipos de benefícios que atraem a atenção, gerando audiência e leads. É um fonte de notícias mais confiável para determinados especialistas de mídia, pois o usuário escolhe seguir os perfis que informam melhor.

No Twitter existem os perfis das principais agências de notícias e jornais do Brasil e do Mundo. Emissoras de televisão, portais de notícias e jornais de nível nacional e internacional mantêm suas contas atualizadas para manter seus seguidores informados.

A rede social do passarinho azul também auxilia no contato com os seguidores e outros perfis. Na configuração do perfil, na área de descrição, o candidato político pode informar o endereço de seu site oficial, email de contato e demais detalhes que podem ajudar na divulgação de seu conteúdo.

Outro benefício é a velocidade das postagens e publicação de conteúdo. É uma ótima ferramenta para divulgação de notícias em tempo real, e por permitir a resposta rápida e assertiva ela se tornou na rede social preferida dos políticos.

O benefício muito citados pelos usuários que se mantêm fieis ao Twitter é a interação, pois permite a troca de ideias, diálogo, debate e defesa de opiniões.

Ela exige a capacidade síntese, ou seja, resumir em poucas palavras extensas ideias e opiniões. Diferente do Linkedin, do Instagram e de determinados grupos do Facebook, no Twitter as pessoas recebem com mais naturalidades as notícias e postagens sobre política e eleições.

Conteúdo diferenciado

O Twitter permite a postagem de vídeos gravados no celular e acelera a postagem do mesmo como forma de fortalecer determinada opinião e notícia.

Ao gravar vídeos para o Youtube e outras plataformas digitais, por exemplo, a equipe de conteúdo do candidato a um cargo político pode aproveitar trechos de vídeos para postar na time line e obter mais seguidores.

Em caso de urgência, o mesmo vídeo que o candidato ou mandatário já eleito postou no Facebook também pode ser postado em pílulas no Twitter.

Formação de opinião

A opinião expressada pelo político na linha do tempo pode influenciar a opinião de seus seguidores ou ser complementada. Porém, há casos de opiniões que são combatidas ou criticadas pela imprensa.

Nessas situações o candidato político precisa ter a orientação de uma equipe para administrar situações de crise para não manchar a imagem do candidato e manter um debate sadio nas redes sociais.

O Twitter para políticos envolve as postagens feitas pelo próprio candidato a um cargo político e por um político já eleito, mas é importante a existência de uma equipe ou, de pelo menos, um assessor de marketing digital político para administrar os perfis e planejar as estratégias.

Pois, é importante compreender que uma coisa é o político postar suas opiniões diretamente, outra é manter e postar conteúdos profissionais que exigem edição de imagem, vídeo e textos personalizados direcionados.

Integração com outras redes sociais

O Twitter pode ser integrado com outras redes sociais e publicar automaticamente os conteúdos postados no Facebook e Instagram. Dentro do Facebook, por exemplo, nas configurações da página oficial do candidato político ou do partido existem aplicativos e um deles permite a integração gratuita.

A integração permite o ganho de tempo, principalmente, para campanhas e estratégias de conteúdo mais centralizadas. Dessa forma tudo o que é publicado no Facebook é, ao mesmo tempo, publicado no Twitter e no Instagram.

Conclusão

Apesar de não ser uma das redes sociais que mais crescem no mundo, o Twitter ainda tem a sua importante por ter consolidado o seu público e por ser eficaz na postagem e distribuição de notícias e conteúdo.

Sendo uma rede social muito indicada para políticos em campanha eleitoral e também para políticos eleitos e não eleitos.

Para mais informações e conteúdos sobre Marketing Político acesse a página de Darlan Campos.

Darlan Campos é Consultor em Marketing Político, professor, escritor e membro fundador do CAMP - Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político. Especialista em Marketing Político e Comunicação Estratégica, Diretor executivo da República Marketing Político (http://republicamarketingpolitico.com.br/). Autor de dois livros sobre a temática: ‘Nas ruas e nas redes – estratégias de marketing político’, publicado pela editora Soares/SP, lançado em 2017, e 'Marketing Político - construção de candidaturas vitpriosas', editora Lexia/SP. Atua como consultor em Marketing Político com foco em campanhas eleitorais, mandatos parlamentares ou gestão e estratégia de comunicação política em estados e municípios. Tem experiência em: marketing político e público, marketing político digital administração de crise, planejamento de comunicação, e em estratégia para mobilização de causas.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.

Mais Colunas