7 séries de Marketing Político para maratonar no final de semana - ES360

7 séries de Marketing Político para maratonar no final de semana

Nesta semana, Darlan Campos, diretor executivo da República Marketing Político, fala sobre práticas fundamentais que podem ser desenvolvidas e aplicadas no processo de posicionamento e apresentação de uma campanha política. Muitos desses fundamentos são apresentados através de narrativas de séries na internet.

As sugestões levantas aqui proporcionam uma percepção de aspectos fundamentais para quem está no ambiente de comunicação e marketing político: liderança, relações políticas, internet e novas tecnologias, discursos, defesa de interesses, guerras, conflitos pessoais, grupos políticos e disputa de poder.

Assim como já é feito pelas marcas, o candidato a um cargo político e seu partido precisam gerar impactos positivos para atrair a atenção do potencial eleitor.

As séries de marketing político

Atualmente, para uma campanha política gerar impactos e ficar na mente das pessoas é essencial determinar as principais mensagens e concordar em como o sucesso será obtido.

É indicado criar estratégias. Assim como alguns políticos são especialistas em defesa e outros em saúde, rara é a pessoa treinada em tudo.

Normalmente, uma equipe de trabalhos e um candidato possuem equipes para ajudá-los a pesquisar e formular opiniões.

Filmes e séries na NetFlix

Recentemente, a NetFlix produziu e veiculou séries de cunho político para abordar diferentes aspectos sobre postura e identidades na área política e partidária, veja a seguir.

1 – House of Cards

Série ficcional que apresenta a busca pelo poder de um político influente, suas relações com a mídia e as estratégias para minar adversários.

2 – O Mecanismo

Essa série é brasileira e ilustra bem o problema das relações entre a política e empresários, e que provocaram mudanças na legislação eleitoral, coibindo a doação empresarial. Essa é uma boa dica entre as séries de marketing político.

3 – Roma

Essa série é ficcional e evidencia a formação do império romano, do ponto de vista bem humorado de dois legionários.

4 – Game of Thrones

A série Game of Thrones é ficcional e bastante visceral, que leva ao espectador, além de muitas cenas de violência, elementos de estratégia política utilizados por 7 reinos que pretendem obter ascensão sobre os demais.

5 – Black Mirror

Para compreender a necessidade humana e social, a série é uma ótima opção para as pessoas que não têm muito tempo para acompanhar tramas com episódios independentes. Todos as partes das três temporadas são com atores e histórias diferentes.

6 – Suits

Essa série abrange os desafios do dia a dia na área de marketing. Tem rotina corrida, imprevistos, os prazos curtos e as dificuldades do cotidiano da profissão.

7 – The Office

A série foi lançada em 2005 e é estrelada por Steve Carell, John Krasinski e Rainn Wilson. Esta série é clássica e já venceu alguns Globos de Ouro e Emmy Awards. A história é em formato de pseudodocumentário que retrata o cotidiano de uma filial da empresa fictícia Dunder Mifflinna, na Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Além das séries

Nem todas as séries apresentam temática voltada para o marketing político. Quando falamos em realidade é fundamental também o profissional atuar além das temáticas das séries.

Veja a seguir algumas dicas de ações básicas de marketing:

1 – A televisão

A televisão ainda continua sendo a mídia dominante nas campanhas políticas. A TV continuará sendo a maior parte dos gastos, principalmente porque é o que a maioria das campanhas está acostumada a comprar e elas são confortáveis ​​nesse espaço.

Utilizar a televisão ajuda a atingir vários locais e públicos, sendo necessário utilizá-la de modo estratégico.

2 – Mídias Sociais

Sabemos que as mídias sociais são importantes, mas são mal compreendidas pela maioria das campanhas.

O setor digital ainda é muito importante, mas há uma sensação de que mais educação precisa acontecer para os profissionais de marketing entenderem o que estão comprando.

Atualmente, as redes como Facebook e o YouTube são plataformas essenciais. Conforme o comportamento do eleitor muda, e as mídias evoluem as campanhas precisam se adaptar.

3 – Convergência

É possível casar as ações de marketing político entre internet (digital) e TV. A convergência com as plataformas digitais permite geração de dados.

Lembramos que a segmentação é uma peça essencial que precisa ser incorporada à compra de marketing de uma maneira mais robusta.

4 – Posicionamento

Numa campanha existe uma marca política a ser trabalhada. Seria interessante se o espaço político pudesse espelhar as campanhas de marketing dos profissionais de marketing de marca, onde eles analisam uma abordagem mais integrada de táticas e gastam um ritmo de acordo com os objetivos do candidato.

Conclusão

Portanto, entre a ficção e a realidade fica a lição de desenvolver estratégias robustas de marketing bem direcionadas.

Nos tempos atuais, os políticos e suas campanhas devem pensar não apenas sobre qual será sua mensagem, mas também como promovê-la da maneira que os defensores da marca fazem.

O principal objetivo é impactar as mudanças e obter votos, sabendo sempre manter a proximidade com o eleitor.

A maioria dos partidos políticos publica boletins para promover seus pontos de vista e idéias. Este é o caminho certo para aquecer seus seguidores nas reuniões eleitorais de seus candidatos.

Na elaboração da campanha, um slogan popular pode funcionar como um logotipo ou chamada, conforme as pessoas o percebem com mais frequência durante os dias da campanha.

Darlan Campos é Consultor em Marketing Político, professor, escritor e membro fundador do CAMP - Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político. Especialista em Marketing Político e Comunicação Estratégica, Diretor executivo da República Marketing Político (http://republicamarketingpolitico.com.br/). Autor de dois livros sobre a temática: ‘Nas ruas e nas redes – estratégias de marketing político’, publicado pela editora Soares/SP, lançado em 2017, e 'Marketing Político - construção de candidaturas vitpriosas', editora Lexia/SP. Atua como consultor em Marketing Político com foco em campanhas eleitorais, mandatos parlamentares ou gestão e estratégia de comunicação política em estados e municípios. Tem experiência em: marketing político e público, marketing político digital administração de crise, planejamento de comunicação, e em estratégia para mobilização de causas.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais Colunas