41 municípios capixabas não adquiriram todos os EPIs para o retorno das aulas - ES360

41 municípios capixabas não adquiriram todos os EPIs para o retorno das aulas

O levantamento, feito pela Amunes, revela ainda que 35 cidades ainda não compraram itens de higienização, como álcool 70% e sabonete líquido

Uma pesquisa realizada pela Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) revela que 41 municípios do estado não adquiriram todos os equipamentos de proteção individual, como máscaras e termômetros, para o retorno das aulas. O levantamento também mostra que 35 cidades ainda não compraram itens de higienização, como álcool 70% e sabonete líquido. Apesar disso, 98% dos municípios capixabas responderam que vão retomar as aulas em fevereiro ou em março, seja em sistema presencial, híbrido ou remoto.

Em entrevista à BandNews FM, o presidente da Amunes, Gilson Daniel, falou sobre o estudo.

Os municípios que não adquiriram os itens necessários para o retorno das aulas apresentaram diversas justificativas para a não aquisição. Entre elas, afirmam que os insumos estão em processo de compra, aguardam novos fornecedores, realizam novas licitações, não há data definida para a retomada das aulas ou até mesmo acusam a gestão anterior de não ter feito as compras.

Além do problema da falta de equipamentos de proteção individual e de itens de higienização, há outros problemas que podem ser preocupantes, principalmente para servidores: 33 municípios capixabas ainda não fizeram um levantamento dos profissionais que apresentam comorbidades que podem agravar casos de covid-19, 45 cidades afirmam que não têm um plano para substituição presencial de servidores com comorbidades ou que manifestem sintomas da doença e 51 não têm plano de testagem dos trabalhadores.

No caso da possibilidade de retorno das aulas presenciais, os municípios revelaram que 54% das escolas, o que equivale a 1.186 unidades, não estão em condições de receber os estudantes. Entre as justificativas, estão a adequação de espaços físicos limitados, como salas de aulas, falta de espaço e falta de verba.

Entre as formas de ensino previstas para 2021, as cidades de Divino de São Lourenço, Nova Venécia e Presidente Kennedy foram as únicas que informaram que as aulas serão totalmente presenciais neste ano. Outros 20 municípios disseram que vão adotar a modalidade de ensino remoto e 34 vão oferecer educação híbrida, que mescla ensino presencial e híbrido. Na pesquisa, 20 municípios do estado responderam que também vão retomar com as aulas presenciais em creches.

O levantamento também revela que 71 municípios do estado revelaram que possuem um comitê instituído para planejar ações de combate à covid-19.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dinheiro

Imposto de Renda: prazo para declarar vai de março a abril

Dia a dia

Covid-19: estado tem 17 mortes e 1.447 casos em 24h

Dia a dia

Espírito Santo recebe 61 mil novas doses de vacinas

País

Bolsonaro encerra entrevista ao perguntarem sobre o filho