2021 – Um ano para ter cuidado nas suas decisões financeiras - ES360

2021 – Um ano para ter cuidado nas suas decisões financeiras

  • Por Aziz Xavier Beiruth

Estamos quase iniciando o ano de 2021 e continuamos ainda atentos às mudanças ocasionadas pelo ano de 2020 e pela pandemia que se iniciou. Os impactos econômicos para pessoas físicas e pessoas jurídicas ainda são sentidos e estão longe de acabar.

Para as pessoas físicas, tivemos uma série de novos desafios, como a redução da remuneração por parte da população, tendo em vista os cortes de emprego e de jornada de trabalho, além da forte alta da inflação de produtos básicos e de primeira necessidade. Isso acabou por ocasionar um aperto financeiro em grande parcela da população, o que deverá causar redução no consumo no início do ano de 2021, com a redução dos auxílios governamentais.

Para as pessoas jurídicas, o ano de 2020 foi um divisor de águas na forma de vender, de se comunicar e também de como negociar prazos, prestações e recebimento de clientes. As vendas digitais dispararam e atingiram camadas da população antes não atingidas, o que mudou a forma do brasileiro de comprar. Esses aspectos acabaram por modificar formas de pagamento e necessidade de caixa das empresas e, com isso, temos uma nova lógica de tomada de decisões financeiras.

Em 2021, teremos um cenário diferente no Brasil, provavelmente com taxa de juros Selic baixa com tendência de alta, inflação acumulada em 12 meses acima da taxa de juros e câmbio incerto.

Assim, o poder de compra do brasileiro estará em queda, e as possibilidades de investimento com um alto nível de incerteza e provável baixo nível de rentabilidade.

Dessa forma, as decisões tanto de consumo quanto de investimento terão de ser bem pensadas, para evitar precipitações e decisões equivocadas. O impacto disso para as empresas deverá ser um cenário econômico lento para o início do ano, com a população e as empresas esperando maior clareza financeira para a tomada de decisões e, consequentemente, postergando o consumo e o investimento.

Portanto, ter uma reserva financeira tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas, assim como reduzir despesas desnecessárias, podem ser uma boa pedida para o início de 2021.

Sobre o autor

Aziz Xavier Beiruth. Foto: Divulgação
Aziz Xavier Beiruth. Foto: Divulgação

Aziz Xavier Beiruth é Doutor e Mestre em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo. Professor Associado da Fucape Business School e Sócio de Finanças Corporativas da MCS Markup.

Ibef Academy é o ciclo de formação do IBEF Jovem ES, focado em conteúdo das áreas de finanças e economia. Seu objetivo é melhorar o ambiente de negócios e financeiro do Espírito Santo, através da auto capacitação de seus membros nas referidas áreas. O IBEF Jovem ES, por sua vez, é o braço do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Espírito Santo (IBEFES) que reúne profissionais com até 35 anos.

Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do ES360.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais Colunas